segunda-feira, 3 de abril de 2017

Observação de aves em Três Lagoas - Progresso

          No dia 26 de março realizamos a tradicional saída mensal de observação de aves do COA Vales. Desta vez a saída ocorreu no interior do município de Progresso, na localidade de Três Lagoas. Os integrantes que participaram foram o Astor Gabriel, Cleberton Bianchini e Morci Schmidt. Realizamos uma caminhada, com cerca de 1,5 km de extensão, em uma estrada na encosta do vale do Rio Fão, conforme imagem abaixo.
Figura 1: Trajeto percorrido pelos observadores na localidade de Três Lagoas, interior do município de Progresso. Fonte: Imagem do Google Earth.
          Chegamos ao local por volta das 7h, sendo que havia um pouco de neblina no caminho e na parte superior do morro. Logo que chegamos avistamos uma Aramides saracura (saracura do mato) tentando atravessar a estrada. Ficamos um pouco ao redor do carro, pois a bicharada estava realizando o desjejum em uma árvore com frutinhas que não conseguimos identificar a espécie. Ficamos um pouco por ali e depois seguimos. Logo no início avistamos o Trogon surucura (surucuá variado) praticamente dormindo no galho ainda pois ficou imóvel e não se importou conosco. Também avistamos e escutamos o Philydor rufum (limpa folha de testa baia) nas árvores nos arredores. Além do Cyclarhis gujanensis (pitiguaria), da Setophaga pitiayumi (mariquita), Pachyramphus castaneus (caneleiro) e da Chamaeza campanisona (tovaca campainha) que cantou bem perto.
Figura 2: Pachyramphus castaneus (caneleiro). Fotografia de Morci Schmidt.
Figura 3: Trogon surucura (surucuá variado) dormindo no galho. Fotografia de Astor Gabriel.
          Seguimos o vale e, para nossa surpresa, escutamos a Chamaeza ruficauda (tovaca de rabo vermelho) cantando não muito longe. Tentamos o playback, mas nada de sair do brejo. ÔÔ bichinho embretado e difícil de se avistar. Depois do baile, seguimos caminho.
Figura 4: Morci e Cleberton procurando Tilltapes, quer dizer, aves no mato. Fotografia de Astor Gabriel.
Figura 5: Astor ainda registrou a Hemithraupis guira (saíra de papo preto) na subida.
Figura 6: Morci consegui fazer um registro da Drymophila malura (choquinha carijó). Fotografia de Morci Schmidt.

Figura 7: Já que não fiz nenhum foto de passarinho, nos fotografei na descida. Foto de Cleberton Bianchini.
          Durante a saída avistamos 54 espécies no local, com grande destaque para a Chamaeza ruficauda (tovaca de rabo vermelho). A lista completa por ser observada aqui. Esta região do vale do Rio Fão é promissora para saídas de observação. No entanto, seria interessante encontrar um local com estradas menos movimentadas, no interior de propriedades por exemplo.

           Que venham mais saídas de observação.

           Que venham novos lugares, novos amigos....


Seguimos na busca por novos locais de observação aqui nos vales.

A próxima saída será para o V13, interior de Vespasiano Correa, podes conferir o link do evento no facebook aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário